Cidades

Anápolis recebe cadastramento para regularização fundiária

Publicado

em


O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), inicia nesta semana o cadastramento de famílias do Bairro Morada Nova, em Anápolis, para participação no programa de regularização fundiária do Estado. Ao todo, 63 casas serão visitadas e, caso os proprietários se encaixem no padrão de moradia social, poderão solicitar a escritura. O processo é totalmente gratuito para eles.

A empresa contratada pela Agehab, a Tacio, realiza as visitas e o levantamento documental de casa em casa. Os cadastradores verificam a documentação do dono do imóvel para avaliar se a família se encaixa nos critérios sociais para ser atendida pelo programa de regularização fundiária do Governo de Goiás. Os moradores devem providenciar Identidade e CPF do titular do imóvel, cônjuge e filhos, comprovante de endereço, comprovante de renda e termo de assentamento ou posse.

A previsão de término da etapa de cadastramento é para 15 de novembro, mas a data pode variar conforme as condições do clima, que influenciam na capacidade de deslocamento e atendimentos das equipes. Os cadastradores estão identificados com crachá e qualquer dúvida pode ser sanada na Coordenação de Cadastro da Agehab, no (62) 3096-5050 ou com a empresa Tacio, nos números (62) 98137-5725 (apenas mensagem de WhatsApp) e (62) 99928-9183 (apenas ligação telefônica).

READ  OVG capacita mais de 7.800 pessoas para o trabalho voluntário

O presidente da Agehab, Pedro Sales, destaca que a regularização fundiária caminha em todo o estado, e em Anápolis, cidade natal do governador Ronaldo Caiado, não é diferente. “Em pouco mais de dois anos, os investimentos do governo estadual em Anápolis já ultrapassam 140 milhões de reais, em várias áreas. Caiado tem um olhar especial para a habitação porque sabe o valor que o lar tem para uma família, seja o acesso à primeira moradia própria ou à escritura”, afirma o presidente.

Não é à toa que em julho deste ano, quando Anápolis celebrou seus 114 anos, o governador comemorou a entrega, nestes dois anos, de 420 unidades habitacionais. “Além disso, mais 161 moradias estão em execução no Residencial do Cerrado, Residencial Boa Esperança e no loteamento Chácaras Americanas, com verbas do Estado e União. Não podemos esquecer da quadra de esportes no Educandário Espírita de Anápolis, no Setor Jundiaí. Enfim, são muitas obras e programas que têm um único objetivo, melhorar a vida das pessoas. Isso é devolver Goiás para os goianos”, relembra Pedro.

O governador Ronaldo Caiado assinou, no primeiro semestre, autorização de investimentos até final de 2022 da ordem de R$ 15 milhões, provenientes do Fundo Protege, no trabalho de legalização de imóveis de interesse social. Do montante total liberado, cerca de R$ 5 milhões estão sendo empregados já em 2021.

READ  Plenário recebe matérias encaminhadas pelo Poder Executivo

Regularização nos municípios

Atualmente, o programa de regularização fundiária tem frentes de ação simultânea em vários municípios goianos, como por exemplo, os bairros Céu Azul (112 imóveis) e Valdecy Pires (72 imóveis) de Rio Verde, o bairro Margarida Procópio (173 imóveis), em Senador Canedo, e os bairros Anhanguera (236 imóveis) e Real Conquista (357 imóveis, estes já em segunda etapa de cadastramento), ambos em Goiânia.

O programa também alcançará áreas negligenciadas pelas gestões anteriores, caso do Entorno do Distrito Federal e do Nordeste Goiano. Um total de 17 municípios, somando mais de 5 mil moradias, incluindo Goiânia, entraram em atendimento já em conformidade com a nova lei estadual de regularização fundiária urbana, proposta sancionada pela atual gestão.

Serviço

Assunto: Novo cadastramento de famílias para regularização fundiária no bairro Morada Nova, em Anápolis

Quando: Até 15/11

Onde: De casa em casa no Morada Nova

Fonte: Governo GO

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA