Política

Antônio Gomide abre o Pequeno Expediente questionando a privatização da Celg Transmissão

Publicado

em


Ao inaugurar o Pequeno Expediente da sessão ordinária desta quinta-feira, 14, o deputado Antônio Gomide (PT) questionou o Governo estadual sobre a privatização da Celg Transmissão (Celg T), realizada por meio de leilão que rendeu quase R$ 2 bilhões aos cofres do Estado. O parlamentar argumentou que a empresa é superavitária, o que, em sua perspectiva, torna desnecessária a sua venda para a Pequena Central Hidrelétrica (PCH), do grupo EDP Brasil.

Gomide recordou que, quando era Senador da República, Ronaldo Caiado (DEM) foi contra a privatização da Celg Distribuição (Celg D) para a empresa Enel, fazendo, então, críticas à gestão do ex-governador Marconi Perillo (PSDB). O parlamentar frisa que, indo de encontro a essa perspectiva que o democrata teve na época, na data de hoje, ele está repassando à iniciativa privada as usinas Rochedo, São Domingos e parte de Corumbá, além de outras 14 subestações.

Segundo o deputado, na época da venda da Celg D, alegava-se que a companhia dava prejuízo e que sua privatização traria preços compatíveis com os do mercado, uma previsão que, segundo ele, nunca se confirmou. “O próprio conselheiro da Celg T, Daniel Augusto Ribeiro, informou que a empresa gera lucro, mas hoje está sendo vendida e não sabemos onde será aplicado esse recurso”, encerrou.

Comentários do Facebook
READ  Antônio Gomide inicia reunião da Comissão de Serviços e Obras Públicas
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA