Política

Atuação das comunidades terapêuticas de Goiás será debatida na Assembleia Legislativa

Publicado

em

A Frente Parlamentar do Terceiro Setor realiza, nesta quinta-feira, 23, às 14 horas, no auditório 1 do Palácio Maguito Vilela, um encontro com as comunidades terapêuticas de Goiás, para avaliar a real situação e o cenário de atuação das instituições de atendimento às pessoas dependentes de álcool e drogas. O evento é uma resposta à matéria veiculada no programa Fantástico, da Rede Globo, no último domingo, 19, sobre irregularidades praticadas por algumas comunidades no Brasil.

A previsão é que, durante o encontro, sejam discutidos temas relativos às políticas públicas, legislação, formação, adequação e regularização daquelas que, porventura, estejam em desconformidade de registro para atuação. Além disso, buscar ações de conscientização da sociedade sobre a importância das comunidades, fortalecendo o cenário de atuação das entidades.

Isso porque, de acordo com o presidente da Frente, deputado Thiago Albernaz (MDB), “é preciso separar o joio do trigo”, uma vez que as comunidades são importantes instrumentos de ressocialização de dependentes. “Ao receber dependentes de álcool e drogas, em grande maioria, gratuitamente, as comunidades prestam um serviço a toda a sociedade. Precisam de reconhecimento e de apoio do poder público”, afirma Albernaz. O parlamentar defende rigor nas fiscalizações, mas classifica possíveis generalizações como “desserviço”.

READ  Projeto que dá nome a policlínica em São Luís de Montes Belos é aprovado em 2ª votação

“A reportagem veiculada pelo programa Fantástico apenas reforça a necessidade de seguirmos na defesa das comunidades terapêuticas sérias e comprometidas com o acolhimento humanizado, e do Terceiro Setor como um todo”, pontua.  

Albernaz explica, ainda, que dar instrumentos para que instituições responsáveis sejam reconhecidas, constrói-se uma barreira para que os locais irregulares não encontrem espaço de atuação. “Precisamos garantir que a sociedade conheça, de fato, o que é uma comunidade terapêutica, o trabalho pautado pelo bem e seguro, não deixando que os maus exemplos, de instituições que nem sejam realmente comunidades, possam ser colocadas na mesma categoria de avaliação de quem se dedica a levar dignidade”, classifica.

Também integrante da Frente, o deputado Jeferson Rodrigues (Republicanos) tem presença confirmada no debate, que conta com a parceria de realização do Fórum Goiano do Terceiro Setor, da Federação das ONG’s do Estado de Goiás (FOGO), da Associação das Comunidades Terapêuticas e da Federação Católica das Comunidades Terapêuticas. 

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA