Política

Cairo Salim expõe opinião contrária ao passaporte de vacinação contra a covid-19 em Goiás

Publicado

em


Durante o Pequeno Expediente da sessão ordinária híbrida desta terça-feira, 26, o deputado Cairo Salim (Pros) manifestou ser contrário à adoção de passaporte de vacinação contra a covid-19 como condição para a livre movimentação da população no território goiano.

Em seu pronunciamento, o parlamentar lembrou que o tema foi debatido em audiência pública realizada nessa segunda-feira, 25, conduzida por ele. Na ocasião, foi debatida a vacinação compulsória com a instituição do Certificado de Imunização e Segurança Sanitária (CSS), conhecido como “Passaporte da Vacinação”. O evento híbrido teve lugar no auditório Solon Amaral da Assembleia Legislativa. 

Assim como se posicionou no evento, o segundo vice-presidente da Casa de Leis voltou a demonstrar opinião contrária ao passaporte. “Isso vai criar um cidadão de primeira linha e um cidadão de segunda linha”, alertou o deputado. 

Salim questionou, também, a eficácia das vacinas para evitar a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ele citou o fato de o medicamento não evitar, em 100%, a doença. “Quem se vacinou continua correndo o risco de pegar e de transmitir o vírus. Por isso, você não pode adotar um critério como esse do passaporte de vacinação”, ponderou. 

READ  Governadoria veta projeto sobre tarifa social de energia elétrica

Apesar de apresentar argumentos contrários aos imunizantes, por outro lado, Cario Salim concluiu seu pronunciamento enfatizando que a população deve receber vacinas e reforçou sua posição contrária ao passaporte de vacinação. “Qualquer projeto que venha nessa Casa não terá o meu apoio. Nós precisamos respeitar a liberdade das pessoas”, arrematou.

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA