• redacao@gazetadoestado.com.br

Política

Comissão de Turismo

Publicado

em


Com o desenrolar da crise gerada pela covid-19, líderes políticos se viram obrigados a lançar mão de uma ampla variedade de medidas para limitar os danos às suas economias, comunidades e operações. Foi nesse contexto que, mais uma vez, durante o primeiro semestre de 2021, a Comissão de Turismo do Parlamento goiano elevou esforços para aprender e aprimorar estratégias de mitigação que pudessem ajudar na continuidade dos negócios do setor e, ao mesmo tempo, garantir a proteção das pessoas.

Em um balanço feito pelo presidente da Comissão, deputado Coronel Adailton (Progressistas), foi destacado o papel fundamental que o colegiado desempenhou ao defender o turismo em um dos seus momentos mais delicados dos últimos anos. “Nós atuamos muito. A Comissão de Turismo, fez, em 2019, um trabalho exemplar. Em 2020, já com a pandemia, também desenvolveu uma programação muito intensa e, no primeiro semestre desse ano, proporcionou, junto aos gestores municipais de turismo e aos prefeitos, os caminhos para a reabertura. Em conjunto, criamos alguns protocolos e os replicamos para diversas regiões do estado”, frisou o parlamentar.

READ  Adriana Accorsi sai em defesa da aprovação de emenda que garante a retomada de repasses à UEG

Reconhecendo a importância do setor, que foi diretamente afetado, exigindo que os segmentos que envolvem toda a cadeia produtiva do turismo buscassem adequar suas atividades para uma nova realidade, Adailton destacou que a Comissão de Turismo cumpriu o seu papel. Segundo ele, além de acompanhar o andamento dos processos de reabertura das atividades econômicas, o colegiado buscou colaborar no desenvolvimento e difusão de medidas em prol do setor.

“Em 2021, a pandemia continuou, mas o nosso trabalho não parou. A Comissão de Turismo, lardeada pelos demais deputados que a compõem, visitou as cidades, proporcionando e buscando experiências para a reabertura. Assim, nos foi possível difundir protocolos seguros às várias regiões turísticas de Goiás que sofreram diretamente com decretos que prejudicaram o turismo nas regiões”, disse o deputado Coronel Adailton.

No balanço semestral divulgado pela comissão consta que foram desenvolvidas diversas pautas como, por exemplo, o turismo religioso, gastronômico e de negócios; a temporada do Araguaia; e ações de promoção e de monitoramento do turismo nos municípios goianos. O colegiado também realizou inúmeras reuniões para tratar de assuntos como o turismo de pesca esportiva e a implementação do trem turístico, na região da Estrada de Ferro.

READ  Centrais sindicais fazem protestos contra a reforma trabalhista

A Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa também é composta pelo vice-presidente, deputado Amilton Filho (Solidariedade) e pelos titulares Cláudio Meirelles (PTC); Henrique Arantes (MDB); Jeferson Rodrigues (Republicanos); Lucas Calil (PSD) e Paulo Trabalho (PSL). São suplentes os deputados Amauri Ribeiro (Patriota); Chico KGL (DEM); Delegado Humberto Teófilo (PSL); Gustavo Sebba (PSDB); Iso Moreira (DEM); Thiago Albernaz (Solidariedade) e Wagner Neto (Pros).

São atribuições do colegiado, conforme o Art. 45, inciso XVII, do Regimento Interno da Alego, a gestão, junto aos organismos nacionais e internacionais, no sentido de angariar recursos financeiros para serem aplicados na área de turismo; a discussão de assuntos atinentes ao desenvolvimento dos polos turísticos de Goiás; a realização de seminários, palestras e encontros regionais, difundindo o potencial turístico goiano; e demais ações necessárias para o desenvolvimento do turismo em Goiás. 

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA