Tocantins

Dia Mundial da Água: Governo do Tocantins destaca propostas e resultados efetivos na gestão dos recursos hídricos

Publicado

em


Dia Mundial da Água: Governo do Tocantins destaca propostas e resultados efetivos na gestão dos recursos hídricos

22/03/2021 – *Matheus Dias/Governo do Tocantins

A preservação da água é necessária em toda a sua amplitude e, com o objetivo de alertar a população mundial sobre a importância e a necessidade do uso racional desse bem natural essencial para a existência da humanidade, foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) a data de 22 de março como o Dia Mundial da Água.

Ao celebrar a data, a secretária de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Miyuki Hyashida, ressalta que a Semarh trata o assunto como prioritário. “É papel nosso cuidar deste recurso, diariamente estamos buscando desenvolver projetos que assegurem a preservação deste recurso indispensável para a vida”, pontua.

No Tocantins, a Semarh tem o compromisso de assegurar água em quantidade e qualidade para os diversos usos e direciona, por meio da Política Estadual dos Recursos Hídricos, ações que contribuem para a preservação e a manutenção do recurso. Essa gestão de como a água participa, direta e indiretamente da vida das pessoas, também é um dos princípios básicos da secretaria.

O Estado possui, ao todo, cinco bacias hidrográficas que atendem a população em diversos aspectos, cada uma com sua característica própria. Elas são gerenciadas de forma sustentável por meio dos Comitês de Bacias Hidrográficas (CBHs), compostos por representantes dos usuários, sociedade civil organizada e poder público, que são responsáveis por levantar discussões e negociações democráticas que contemplem os mais distintos interesses sobre os usos das águas das bacias.

Os Comitês de Bacias Hidrográficas recebem, do Plano de Bacia, todas as ações a serem executadas ao longo do ano. Esse plano realiza um diagnóstico contabilizando a quantidade de usuários para o uso da água e, logo após, é feito um balanço hídrico mostrando a disponibilidade de água da bacia.

Uma das mais importantes do Estado, a Bacia Hidrográfica do Rio Formoso garante a agricultura irrigada da região, fornece abastecimento doméstico para 21 municípios que fazem parte da Bacia e apoia a economia ao garantir o abastecimento da indústria. A pecuária também é atendida na região Norte por meio da Bacia do Lontra e Corda, que abastece a grande quantidade de rebanho existente. A Bacia do Rio Manuel Alves, além de garantir a irrigação da agricultura, também permite o desenvolvimento da piscicultura através do projeto Manuel Alves. E o atrativo turístico também é explorado, no estado, por meio da Bacia do Rio Sono, na região do Jalapão, e as praias no entorno da Bacia do Lago de Palmas.

Monitoramento

O Governo do Tocantins também desenvolve projetos como o Programa de Estímulo à Divulgação de Dados da Qualidade da Água (Qualiágua), uma parceria da Semarh com a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANA), que acompanha periodicamente a evolução da qualidade da água das bacias hidrográficas do Estado. Além disso, o monitoramento quantitativo hidrometeorológico é assegurado por meio das 46 estações que medem chuva, nível e vazão. Essas Plataformas de Coleta de Dados (PCDs) já estão presentes em praticamente todas as bacias do Estado.

A secretária Miyuki Hyashida destaca a importância do uso sustentável do recurso no Estado, realizado por meio de uma boa gestão. “As informações adquiridas através da rede de monitoramento são usadas para realizar uma boa gestão dos recursos hídricos e nortear sobre a quantidade de água que pode ser disponibilizada para outras atividades, de forma ecológica, de acordo com a legislação”, afirma.

O planejamento da Semarh para 2021 inclui o monitoramento dos quatro grandes lagos das Usinas Hidrelétricas para a implantação da piscicultura em tanques red, que, no total, receberão cinco parques aquícolas que serão instalados em Filadélfia, Palmas, Lajeado, Peixe e Brejinho de Nazaré. Cada parque receberá duas plataformas de monitoramento de qualidade de água, assegurando o uso sustentável do lago para a atividade e propiciando maior segurança aos piscicultores.

O diretor de Planejamento e Gestão dos Recursos Hídricos da Semarh, Aldo Azevedo, comenta que “é possível haver equilíbrio e sustentabilidade no uso da água ao se fazer uma boa gestão da água, conhecendo a disponibilidade e a demanda para poder tomar as decisões corretas”. Ainda de acordo com o diretor, a Semarh desempenha essa gestão através da rede de monitoramento da qualidade e quantidade da água nas diversas bacias hidrográficas no estado.

Barraginhas

O Governo do Tocantins também desenvolveu, por meio da parceria entre a Semarh e o Instituto de Desenvolvimento Rural (Ruraltins), o projeto Barraginhas, que objetiva a construção de pequenas bacias de captação de água da chuva e de enxurradas, que ajudam a renovar o lençol freático, evitando a erosão do solo e assoreamento do leito dos rios, melhorando a recarga dos aquíferos subterrâneos. O projeto também passou a ser utilizado pelos produtores rurais para criação de peixes, auxiliando na complementação alimentar das famílias. Atualmente, o Tocantins conta com mais de 4 mil Barraginhas, beneficiando 17 municípios na região sudeste.

As celebrações e os eventos motivados em razão do Dia Mundial da Água foram suspensos devido à pandemia da Covid-19, obedecendo as normas e as recomendações das autoridades de saúde.

*Estagiário sob supervisão de Camila Mitye

Edição: Alba Cobo

Revisão Textual: Marynne Juliate

Fonte: Governo TO

Comentários do Facebook
READ  Governo busca parceria para administrar a Prainha Norte
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA