Distrito Federal

Drenagem reforçada nas ruas da QNL e no Setor Primavera

Publicado

em


Três obras de drenagem em Taguatinga estão sendo feitas para solucionar um problema antigo para moradores e comerciantes: o alagamento das ruas. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) é a responsável pela reforma em três endereços da cidade: nas QNL 1/3 e 17, em Taguatinga Norte; e no Setor Primavera, na parte sul. Um investimento de quase R$ 150 mil por parte do governo.

Os sistemas de drenagem em obras em Taguatinga não passavam por manutenção há mais de 20 anos | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Na parte mais baixa, onde moro, a avenida era uma imensa poça d’água. Ainda não choveu, mas a gente vê que o reparo ficou muito bom”Gilvando Gomes, 68 anos, morador

O acúmulo de água na via que corta a QNL 1 era constante, segundo conta o morador do Setor L Norte, Gilvando Gomes, 68 anos. “A água vinha descendo em grande volume das quadras de cima e dos fundos do mercado atacadista que temos aqui”, explica. “Na parte mais baixa, onde moro, a avenida era uma imensa poça d’água. Ainda não choveu, mas a gente vê que o reparo ficou muito bom”, adianta.

Trata-se de uma avenida de trânsito rápido que dá acesso a Ceilândia e Samambaia, além de levar até o Centro Educacional de Taguatinga 6 (CED 6) . No local, foram criadas seis caixas com quatro bocas de lobo cada uma. Além disso, a Novacap colocou 25 metros de ramais que vão ligar as caixas à rede que passa sob a avenida.

READ  Gloria Pires doa sangue e reforça: "Muita gente precisa"

Água da chuva invadia as casas

Já na QNL 17, as equipes instalaram manilhas de concreto que formam um ramal de cerca de sete metros. E, ainda, seis bocas de lobo para finalizar o sistema de captação de água da chuva. A área residencial, muito movimentada, teve um de seus cruzamentos fechados por uma semana, mas já está de galerias novas.

De acordo com o administrador de Taguatinga, Bispo Renato Andrade, são sistemas de drenagem que há mais de 20 anos não passavam por manutenção. “Na 17, foi construída uma galeria com manilhas de grande capacidade para resolver de vez o problema do escoamento da água. Não raro ela invadia as casas da quadra e redondezas”, observa. As duas obras tiveram um custo de R$ 82 mil.

Obras também no Setor Primavera

Do outro lado da região administrativa, no Setor Primavera, o governo também investe em redes de captação de água pluvial. Por lá, o serviço está em andamento. Em uma área conhecida como “Bequinho do Primavera”, as enxurradas sempre representaram dor de cabeça para a comunidade.

“O objetivo é trazer mais qualidade de vida para a população. Intervenções que buscam resolver o problema nessas regiões com histórico de alagamentos”Fernando Leite, presidente da Novacap

“Essa obra é essencial para nós, moradores. Minha vizinha, em uma ocasião, viajou e quando voltou a água havia entrado em sua casa. Ela perdeu eletrodomésticos e alguns móveis”, revela o estudante Alexandre Rodrigues, 31 anos. Segundo ele, a passagem que interliga as ruas, próxima à chácara 26, também ficava intransitável.

READ  Seminário para discutir parceria envolvendo o terceiro setor acontece dia 29, sob comando do deputado Thiago Albernaz

Com o apoio da administração regional, a Novacap executa um canal de 100 m de extensão que será ligado à rede principal da rua adjacente ao beco. E, ainda, mais dez bocas de lobo. “O objetivo é trazer mais qualidade de vida para a população. Intervenções que buscam resolver o problema nessas regiões com histórico de alagamentos”, pontua o presidente da companhia, Fernando Leite.

“Juntando as três reformas, vamos beneficiar cerca de 60 mil pessoas”, emenda o administrador. Os reparos no Setor Primavera custarão R$ 62,2 mil e têm previsão de término para junho.

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA