• redacao@gazetadoestado.com.br

Economia

Inflação de Goiânia em 2012 é a mais alta dos últimos 10 anos

Publicado

em


Divulgada pela Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan) no último dia 9, a inflação apurada em Goiânia pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB) fechou 2012 com taxa de 9,63%, superando o resultado de 2011, que ficou em 7,26%. Este é o maior índice registrado nos últimos 10 anos na capital.
Conforme informou a Segplan, o grupo cujos preços mais subiram foi o de despesas pessoais (18,65%), puxado pelo cigarro, que teve reajuste de 43,4%. Mas o que mais pesou na formação do índice inflacionário foi o grupo da alimentação, com alta de 11,66%, cujo campeão de aumento foi a batata inglesa, com 43,14%.
Conforme os pesquisadores do IMB/Segplan, entre os alimentos também registraram elevações de preços significativas no ano passado o arroz (39,13%), feijão preto (35,8%), alho (31,26%), cebola (30,77%), feijão carioca (29,19%) e óleo de soja (26,16%). Educação foi o segundo grupo com maior índice apurado em 2012: 14,12%, com destaques para curso de informática (32,36%) e mensalidade escolar do ensino fundamental (18,57%).
Artigos residenciais subiram 11,35% e habitação registrou alta de 11,03%. Os demais grupos apresentaram os seguintes aumentos médios: vestuário (9,59%), saúde e cuidados pessoais (5,08%), transportes (3,94%) e comunicação (1,19%).

READ  Governo de Brasília nomeia mais 369 servidores para a Educação

Cesta básica
O custo da cesta básica em Goiânia fechou 2012 com índice acumulado de 9,44%, bem superior à taxa de 3,73% verificada em 2011. Em dezembro, o valor da cesta contendo os alimentos necessários à subsistência do trabalhador na capital atingiu R$ 231,66.
Dos 12 itens que compõem a cesta básica de Goiânia pesquisada pelo IMB/Segplan, 9 tiveram aumento e três registraram redução de preço em 2012 na comparação com o ano anterior.
A maior elevação aconteceu com o arroz (38,96%), vindo em seguida feijão (31.37%), óleo (26,14%), legumes/tubérculos (24,16%), margarina (18,53%), café (16,71%), leite (15,88%), pão (8,83%) e farinha/massa (5,76%). Os três itens cujos preços caíram foram carne (-1,98%), açúcar (-10,1%) e frutas (-11,33%).
 
Dezembro
 A inflação de dezembro em Goiânia teve índice de 1,12%, acima do apurado em novembro (0,51%) e também superior à taxa de dezembro de 2011 (0,76%).
No último mês de 2012 o grupo que mais pressionou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) foi alimentação (1,27%), seguido de despesas pessoais (4,23%), transportes (1,2%), habitação (0,8%), artigos residenciais (2,03%), vestuário (0,99%) e educação (0,02%). Dois grupos tiveram taxa negativa no período: comunicação (-0,57%) e saúde e cuidados pessoais (-0,15%).
Em dezembro de 2012 a cesta básica registrou alta de 1,38%, contra 0,75% em novembro. No período, em comparação ao mês anterior, houve sete altas, quatro reduções e um item com preço estável ? a carne.
Os aumentos foram liderados pelo feijão (8,29%), seguido do pão (2,78%), legumes/tubérculos (1,28%), farinha/massa (1,1%), margarina (0,59%), leite (0,46%), arroz (0,37%). As reduções foram apuradas no café (-1,97%), açúcar (-1,84%) , frutas (-0,84%) e óleo (-0,59%).
(Com informações da Segplan-GO)

READ  Pequenas empresas geraram quase 80%

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA