Política

Lissauer questiona serviço da Enel e cobra implantação de centrais de atendimento na região Sudoeste

Publicado

em


Preocupado com a realidade do fornecimento de energia elétrica em todo estado, sobretudo, no Sudoeste goiano, o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado Lissauer Vieira (PSB), participou de uma audiência pública promovida pela Câmara Municipal de Jataí para discutir recorrentes problemas enfrentados pelos consumidores junto à empresa Enel, responsável pelo fornecimento de energia no estado. O debate foi viabilizado pelo deputado, que reuniu presidente e diretores da companhia, prefeitos, vereadores e produtores rurais da região para discutir soluções para os recorrentes problemas enfrentados pela população, principalmente a comunidade da zona rural que, segundo ele, vem contabilizando “incontáveis prejuízos”.

“Nós estamos aqui para dialogar e buscar soluções junto à Enel para esse grave problema que todos nós estamos enfrentando. Sabemos da importância da região Sudoeste para o desenvolvimento econômico do estado e, devido às constantes falhas no abastecimento de energia, toda a população dessa região e, principalmente, os nossos produtores rurais vêm contabilizando incontáveis prejuízos. Essas pessoas trabalham, produzem, pagam seus impostos e merecem, sem dúvidas, um serviço de qualidade. Por isso, precisamos de uma resposta rápida e concreta para a nossa população”, destacou Lissauer.

Ainda durante a sua fala, na abertura da audiência, o chefe do Poder Legislativo também salientou a urgente necessidade de melhorias nos canais de atendimento da empresa que, de acordo com ele, têm deixado os contribuintes “desamparados quando mais precisam”. Para Lissauer, não se sabe, inclusive, qual é a real localização do call center da companhia, se está localizada em Goiás ou, até mesmo, em outro estado. Segundo ele, o ideal seria a implantação de centrais da Enel nos municípios goianos, com gerência técnica e profissionais capacitados para atender a população.

READ  Naturatins suspende atendimento presencial e retorna aos canais digitais a partir desta quarta-feira, 3

“Esse call center da Enel não sabemos nem mesmo onde fica, se é aqui em Goiás ou em outro estado, se fica no Brasil ou até mesmo fora dele. Muitas vezes falamos com pessoas que não conhecem a nossa realidade, que deixam os contribuintes desamparados quando mais precisam. Não custa nada ter um escritório ou um central nos municípios, com pessoas preparadas, que a gente possa ter contato físico e que conheçam, de fato, a realidade da nossa região. Precisamos de uma solução para essa situação”, frisou Lissauer.

Por sua vez, a presidente da Câmara Municipal de Jataí, professora Marina Silveira, ressaltou a importância do encontro viabilizado pelo presidente da Alego e também cobrou, junto aos representantes da companhia, ações voltadas para a melhoria na prestação dos serviços. “O deputado Lissauer foi o nosso embaixador na mobilização desse encontro tão importante e queremos aqui cobrar soluções para as dificuldades enfrentadas pela população de Jataí e por toda a região, especialmente na zona rural, onde as pessoas têm ficado até mesmo oito dias sem energia”, pontuou.

Posicionamento da Enel

Após receber as diversas reclamações dos gestores, produtores rurais e da população em geral com relação à prestação de serviços, o diretor de Infraestrutura e Redes da Enel, José Luis Salas, apresentou as ações que vêm sendo executadas em todo o estado, além dos constantes investimentos, que segundo ele, estão sendo realizados nas redes de transmissão de Goiás. De acordo com Salas, entre as principais medidas que serão feitas a curto prazo para a melhoria no abastecimento de energia na região está o aprimoramento no plano de manutenção e a ampliação do efetivo técnico.

READ  Serviço de urgência recebeu 6,3 mil trotes só em 2021

“Nós entendemos a realidade de todos vocês e estamos trabalhando para solucionar todas essas questões pontuais. Em curto prazo, nós teremos duas ações voltadas para o aprimoramento do plano de manutenção, que já iniciou no final de semana e que conta com mais de 40 efetivos. Adicionalmente a isso estamos com 88 equipes trabalhando na contingência e a ideia é chegar a 100 equipes somente no centro de distribuição de Jataí. Com isso, queremos melhorar o tempo de atendimento em situações de queda de energia”, explicou.

Também participaram da audiência pública o deputado estadual, Zé Carapô (DC); o  vice-prefeito de Jataí, Geneilton de Assis; o presidente da Enel Goiás, José Nunes de Almeida; o diretor de Mercado da Enel, Nelson Assumpção; o diretor de Relações Institucionais, Humberto Eustáquio; o presidente do Sindicato Rural de Jataí,  Vitor Geraldo Gaiardo; os prefeitos de Perolândia (Grete Elisa), Chapadão do Céu (Eduardo Peixoto), Serranópolis (Tárcio Dutra), Itajá (Renis César); vice-prefeito de Santa Rita do Araguaia (Juraci Manga); além de vereadores de Jataí e Lagoa Santa; produtores rurais da região Sudoeste e demais autoridades políticas e civis.

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA