• redacao@gazetadoestado.com.br

Entretenimento

Morre Paulo Gustavo após complicações da Covid-19

Publicados

em


source
Paulo Gustavo, ator e humorista
Reprodução Instagram

Paulo Gustavo, ator e humorista

Paulo Gustavo , 42, morreu nesta terça-feira (4) por conta de complicações da Covid-19. Mais cedo, através de um boletim médico sobre o estado de saúde do ator, a equipe médica disse que ele ainda tinha sinais vitais, mas o quadro era irreversível.

Logo depois, às 21h12, a morte de Paulo Gustavo Monteiro foi confirmada. “Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento”, disse nota da assessoria ao iG Gente.

O artista estava internado desde o dia 13 de março em um hospital no Rio de Janeiro. Dois dias antes, no entanto, Paulo Gustavo fez sua última postagem no Instagram parabenizando seu marido, Thales Bretas, que fazia aniversário, sem mencionar a doença. Os dois são pais de Romeo e Gael, de um ano e meio. 


No dia 25 de março, Paulo Gustavo teve que ser intubado. Já no dia 3 de abril, ele submetido a uma terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) após ter uma piora no quadro. 

Depois de altos e baixos, na última segunda-feira (3), Paulo Gustavo teve uma piora no quadro clínico. Segundo boletim médico, o humorista teve “piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais, quando novos exames demonstraram ter havido embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa”.

A carreira de Paulo Gustavo

Apesar de ter sua carreira marcada pela personagem Dona Hermínia, o ator já fez de tudo um pouco no universo das artes, passando pela Globo, Record, cinema e teatro. 

Você viu?

Na televisão, ele atuou em grandes produções como em “Prova de Amor”, novela da Record; “A Diarista”, minissérie da Globo; o seriado “Sítio do Picapau Amarelo”; a minissérie “Casos e Acasos”; “Vai Que Cola”, do Multishow”, entre outros. 

No cinema, ele integrou projetos de grande destaque nacional, como “Xuxa e o Mistério de Feiurinha”, “Divã”, “A Guerra dos Rocha”, “Fala Sério, Mãe” e, claro, “Minha Mãe é Uma Peça” e suas sequências.

Por fim, no teatro, Paulo Gustavo teve uma passagem mais curta, atuando em “João Ternura”, “Surto”, “Infraturas”, “Hiperativo”, “Online” e seu grande sucesso “220 Volts”. 


Fonte: IG GENTE

Comentários do Facebook
READ  De quem é a culpa?
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA