Política

Novos eleitores em Goiás

Publicado

em

O estado de Goiás terá nas eleições de 2022 mais de 4,87 milhões de eleitores aptos a votar, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO). Em 2018, última vez que houve eleições para governador, senador, deputado federal e estadual, os aptos a votar eram 4,45 milhões, o que representa um crescimento de 420 mil eleitores em quatro anos. 

Das eleições de 2020, quando TRE-GO contou 4,60 milhões de pessoas aptas a votar, para as de 2022, o Estado somou mais de 260 mil novos eleitores. O voto é obrigatório por lei para pessoas alfabetizadas e com idades entre 18 e 70 anos. O voto é facultativo para os adolescentes com 16 e 17 anos, que somam 1,37% do total de eleitores, e os idosos com mais de 70 anos, que são mais de 4%. No caso de adolescentes de 16 e 17 anos, caso tenham tirado o título de eleitor apto para votar em 2022, o voto passa a ser obrigatório também. 

Dos aptos a votar em 2022, mais de 2,55 milhões são mulheres, ou seja, 53% do eleitorado. Das 246 cidades do estado, 135 têm mais eleitoras que eleitores. Das quatro cidades goianas com mais de 54% de eleitoras mulheres (ou seja, das quatro cidades com mais eleitoras femininas, proporcionalmente), uma é a Capital e outras três são do Entorno do Distrito Federal: Goiânia, Cidade Ocidental, Novo Gama e Valparaíso de Goiás. A cidade campeã em voto masculino é Água Fria de Goiás, com 54% de eleitores masculinos. A maioria masculina mais próxima, que chega a 53%, pode ser encontrada em: Baliza, Guarani de Goiás, Santa Rita do Novo Destino e Sítio D’Abadia.

READ  Morre o prefeito de São Paulo, Bruno Covas

As pessoas entre 25 e 49 anos que vivem no estado somam mais da metade do eleitorado: 52%. Segundo o TRE-GO, a maioria dos eleitores e eleitoras têm ensino médio completo, com nova supremacia feminina: 29% das mulheres e 26% dos homens, índice semelhante ao de outros Estados. Também de acordo com o tribunal, há 65 mil mulheres (2,5%) e 62 mil homens (2,7%) analfabetos. O eleitorado feminino com ensino superior completo soma 350 mil, ou 13,7% do total. Entre os homens, este mesmo nível de escolaridade é de 219 mil, o que representa 9,5% dos eleitores. 

Mobilidade

Assim como o total do eleitorado cresceu desde as eleições de 2018, aumentou também a quantidade de pessoas, aptas a votar, que informaram ter algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida no período. Quatro anos atrás, eram 939.915 no Brasil, passando para mais de 1,2 milhão no pleito deste ano, o que representa um crescimento de 35,27% entre uma e outra eleição. Desse total, 30,47% declararam ter algum tipo de deficiência de locomoção,13,3% visual e 7,97% auditiva. No estado de Goiás, são mais de 24 mil pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, um percentual de 28% maior do que o registrado nas eleições de 2018.

READ  Goiás deve produzir quase 28 milhões de toneladas de grãos

Fonte: Assembleia Legislativa de GO

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA