Cidades

OVG e Fundação Banco do Brasil lançam projeto Linhas e Curvas

Publicado

em


A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e a Fundação Banco do Brasil realizaram, nesta quinta-feira (2/9), a primeira aula do projeto Linhas e Curvas. A iniciativa tem como objetivo ofertar, gratuitamente, curso de qualificação profissional em Corte e Costura a mulheres em situação de vulnerabilidade social e adolescentes com idade entre 15 e 18 anos, de ambos os sexos, atendidos pelo Centro de Adolescentes Tecendo o Futuro. 

A proposta é resultado de uma parceria com a Fundação Banco do Brasil, no valor de R$ 233 mil, via Projetos de Inclusão Socioprodutiva (PIS). A intenção é promover o acesso de pessoas excluídas, ou em risco de exclusão social, a oportunidades de trabalho e renda. Para tanto, o Linhas e Curvas foca na qualificação profissional, acesso ao mercado de trabalho e uso consciente e reutilização de retalhos. O trabalho conta com a colaboração da Secretaria de Estado da Retomada que, com suporte da Universidade Federal de Goiás (UFG), oferecerá o apoio pedagógico.  

De acordo com a presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, a previsão é capacitar 60 pessoas, no prazo de um ano, sendo 40 mulheres e 20 adolescentes. “Nosso objetivo principal é capacitar essas pessoas e oferecer a elas a possibilidade de inserção no mercado de trabalho e geração de renda com uma profissão: ser costureiro e costureira. Reservamos uma sala especialmente para que o Linhas e Curvas seja desenvolvido no Centro de Adolescentes Tecendo o Futuro, graças a uma bela parceria com a Fundação Banco do Brasil, que é um braço forte neste trabalho realizado pela OVG”, comemorou.  

READ  LGBTQIA+ celebram avanços em 10 anos de uniões homoafetivas no Brasil

A primeira turma é composta integralmente por mulheres em vulnerabilidade social que vivem na Região Leste de Goiânia. Aos 56 anos, Cremilda Soares de Souza faz parte deste grupo. Para ela, essa é a realização de um sonho. “A minha vida inteira eu tive o desejo de me qualificar e ter uma profissão. Eu sonhava em poder trabalhar com algo em que eu fosse especialista, mas nunca tive essa oportunidade. Quando soube que havia sido selecionada para estar aqui hoje, na OVG, foi uma emoção. Daqui uns meses eu posso dizer de boca cheia que sou costureira, isso ninguém nunca poderá tirar de mim. Só tenho a agradecer pela alegria que estou sentindo agora”, conta Cremilda, enquanto conhecia a estrutura do local. 

Os participantes da ação estão divididos em três turmas, cada uma com 20 alunos. A carga horária do curso será de 172 horas e, neste período, além de aprender técnicas de corte e costura, os alunos assistirão palestras sobre associativismo, mídias digitais, recycling e empreendedorismo, ministradas por consultores do Sebrae Goiás. Serão 160 horas/aula e outras 12 voltadas exclusivamente a palestras com orientações para proporcionar uma formação mais completa.   

READ  Embaixador do percurso a pé do Caminho de Cora conhece principais pontos do trajeto

“Hoje, todos nós estamos transbordando de alegria com este ponta pé inicial do Linhas e Curvas. Nossa intenção com este projeto é ampliar perspectivas, desenvolver o lado profissional visando o mundo do trabalho, a geração de renda e, consequentemente, uma melhoria na qualidade de vida dos participantes. Tudo o que nós fazemos é para isso: melhorar a vida de quem mais precisa”, enfatiza a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado. 

Futuro 

O Centro de Adolescentes Tecendo o Futuro é um espaço voltado para pessoas com idade entre 12 e 21 anos, em situação de vulnerabilidade social. Com o funcionamento presencial suspenso desde o início da pandemia da Covid-19, a unidade tem ofertado atividades on-line, entre elas orientações sobre serviços socioassistenciais, atendendo, em 2021, uma média mensal de 152 adolescentes e jovens.  

Além disso, às quartas-feiras, é realizado um trabalho de apoio aos familiares dos frequentadores da unidade. Por meio do Banco de Alimentos da OVG e do Governo de Goiás, os beneficiários recebem cestas com frutas, verduras e legumes. Semanalmente, são doados cerca de 300 quilos de alimentos. 

Fonte: Organização das Voluntárias de Goiás (OVG)

Fonte: Governo GO

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA