Cidades

Pacto pelo Fim da Violência Contra a Mulher completa dois anos

Publicado

em


O Governo de Goiás completa, neste mês de novembro, dois anos de criação da iniciativa “Todos Por Elas – Pacto Goiano pelo Fim da Violência Contra a Mulher”. Nesta quinta-feira (25), também é celebrado o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra Meninas e Mulheres. As ações de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar incluem ainda o Protocolo Sinal Vermelho, que se tornou lei, e a adesão ao Dia Laranja.

“Tenho certeza absoluta do quanto estamos avançando em Goiás, combatendo todos aqueles que acham que podem agredir e violentar as mulheres”, destacou o governador Ronaldo Caiado ao fazer um balanço das iniciativas implementadas.

Por meio da Rede Estadual Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, o Governo de Goiás vem realizando diversas ações, como a criação de aplicativos para segurança feminina ou denúncias, investimentos em infraestrutura e capacitação de servidores e agentes da sociedade civil envolvidos em tudo que é relacionado à defesa e ao combate à violência contra a mulher. Também criou o Batalhão Maria da Penha, com atuação em todo o Estado, e abriu Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam).

“Tenho certeza absoluta do quanto estamos avançando em Goiás, combatendo todos aqueles que acham que podem agredir e violentar as mulheres”, afirma governador Ronaldo Caiado

“É o combate a todos aqueles que acham que podem, por força física ou poder, agredir uma mulher. Temos delegados e delegadas para dizer que em briga de homem e mulher não metemos a colher, mas a algema. Aqui não tem espaço para esses falsos valentões”, frisou Caiado na segunda-feira (22), durante inauguração da Deam na cidade de Goiás.

READ  UEG abre inscrições para Bolsas de Ações Extensionistas

Outro serviço de destaque é o Centro de Referência Estadual da Igualdade (Crei), para atendimento às pessoas vítimas de qualquer tipo de violência, preconceito e discriminação, ou ainda, que estejam em situação de vulnerabilidade social. O Pacto Goiano pelo Fim da Violência Contra a Mulher é executado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), em parceria com secretarias e vários órgãos da administração estadual, de outros poderes e de instituições da sociedade civil e religiosas

Diálogo e sensibilização

De acordo com a superintendente da Mulher e da Igualdade Racial da Seds Goiás, Rosi Guimarães, o Todos Por Elas trouxe o sentimento de união em relação ao combate à violência contra as mulheres e meninas. “O Pacto é um conjunto de ações que visam a capacitação dos servidores de todas as áreas de atendimento, como das forças policiais, dos agentes que atuam no atendimento às vítimas, apoio, suporte, acompanhamento, monitoramento, assistência social, saúde, educação”.

 A Sala Lilás é um espaço destinado a garantir atendimento de forma qualitativa a todas as mulheres e crianças vítimas de violência e evitar a revitimização. A sala faz parte da rede de proteção às vitimas de violência doméstica

Ela reforça que o Governo de Goiás incentiva o diálogo e sensibilização por meio dos órgãos e parceiros do Estado junto aos respectivos órgãos municipais, e que estas ações contribuem para a redução das taxas de violência no Estado.

A superintendente lembra que, aproximadamente, 60% dos municípios goianos já estão engajados nas campanhas de prevenção e apoio às mulheres. Inclusive, nos municípios que aderiram e replicam as ações do Pacto Goiano, já foram criadas secretarias municipais de políticas para mulheres ou algum órgão que coordena as ações voltadas para a articulação da rede municipal de apoio.

READ  Sirva uma fabulosa feijoada completa para a família e surpreenda com esse prato nacional!

“O resultado deste conjunto de ações com a rede é uma mulher mais consciente dos seus direitos e fortalecida para romper o ciclo da violência. Durante esses dois anos, e considerando a pandemia, tivemos que nos reinventar e aproximar dessas mulheres por meio virtual”, disse, ao citar a campanha estadual que cria o Protocolo do Sinal Vermelho, a campanha Dia Laranja e as mobilizações e reflexões sobre o tema.

Ela completou: “As forças de segurança pública disponibilizaram atendimento virtual por meio das delegacias. Reforço ainda que a Polícia Militar sempre esteve nas ruas, e por meio da Patrulha Maria da Penha manteve o acompanhamento às mulheres assistidas por medidas protetivas”.

Para a Rosi Guimarães, ainda é preciso avançar nas políticas públicas, nos investimentos e no aprimoramento deste diálogo com a sociedade. “O resultado destes dois anos de ações concretas em meio a um desafio maior, que foi vencer a pandemia, nos motiva a encarar com firmeza os desafios e apresentarmos mais ações que culminem em um Estado mais seguro para as meninas e mulheres, sendo este o foco do governo comandado por Ronaldo Caiado e pela primeira-dama Gracinha Caiado. Em Goiás, quem agride mulher está agredindo um Estado inteiro”, concluiu.

Fonte: Governo GO

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA