Cidades

Prefeitura de Goiânia lança Centro de Referência Paralímpico, com aulas gratuitas em sete modalidades

Publicado

em

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal dos Esporte (Semesp), lançou, nesta sexta-feira (20/05), o Centro de Referência Paralímpico, em cerimônia realizada na Câmara Municipal. O núcleo é resultado de parceria entre a prefeitura, Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), e Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Nacional de Paradesporto, e atenderá crianças e adolescentes com idade entre 07 e 17 anos, matriculados nas redes municipal, estadual e privada de ensino da Região Metropolitana.

O Centro de Referência Paralímpico oferecerá, gratuitamente, cursos em sete modalidades paradesportivas: natação, atletismo, goalball, futebol de cegos, parabadminton, tênis de mesa e judô. As atividades serão executadas em seis entidades da capital.

Goiânia receberá do Governo Federal R$ 750 mil para aquisição de materiais, equipamentos e formação de equipes. A princípio, serão atendidas 300 pessoas. As inscrições podem ser feitas pelo site: https://forms.gle/hWnF8DGqTW9KhxWK6.

O secretário municipal dos Esportes, Álvaro Alexandre, destaca que, desde a recriação da pasta pelo prefeito Rogério Cruz, é a primeira vez que existe uma diretoria de Paradesporto, o que valoriza os atletas da categoria e promove inclusão de crianças com deficiência.

“É uma satisfação muito grande dar oportunidade para os atletas paralímpicos e para crianças que querem ingressar no esporte. Quem sabe até um dia representar nosso país e também Goiânia em uma Paralímpiada”, disse.

O diretor de Desenvolvimento Esportivo do Comitê Paralímpico Brasileiro, Ramon Pereira, afirmou que o projeto dos Centros de Referência Paralímplico descentraliza as ações realizadas em São Paulo e promove inclusão. “No Paralímpico, durante muitas décadas, nossas crianças ficavam abandonadas. O esporte ajuda na inclusão social, e nós precisamos de parceiros. Goiânia abraçou essa causa com muita garra”, disse.

READ  Autódromo de Goiânia faz 47 e homenageia personagens do automobilismo estadual

De acordo com Ramon, o Centro de Referência também vai preparar professores de educação física para realizar planejamento de aula para as crianças com deficiência física. “Além disso, vamos incentivar os atletas a fazer a graduação, a ter uma profissão porque sabemos que o atleta tem uma carreira muito curta. E nós temos um programa que estimula, dando vaga nas universidades aos nossos atletas gratuitamente”, afirmou.

O secretário nacional de Paradesporto, José Agtônio Guedes, explica que o projeto é desenvolvido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, que possui autonomia na construção e elaboração das diretrizes, e nas escolhas das cidades que sediarão os núcleos. “Então, ao invés do Governo Federal criar novos espaços, nós estamos formando uma parceria com transferência de recursos para que os 53 núcleos dos Centros de Referência Paralímpico do Brasil possam também receber jovens com transtorno do espectro autista”, disse.

Inclusão
A ciclista olímpica goiana Janildes Fernandes parabenizou a prefeitura pelo trabalho, e afirmou que o projeto irá ficar na história. “A categoria paralímpica estava carente há anos de um olhar especial. O esporte, além de ser inclusão, é qualidade de vida”, afirmou.

Renato de Jesus, 28 anos, atleta de handbike, é outro beneficiado pela criação do Centro de Referência Paralímpico. Ele pedalava na bicicleta convencional, mas após um problema na coluna, se afastou do esporte. Foi então que conheceu Janildes, e foi apresentado à modalidade. “É mais uma oportunidade para investir na handbike e, quem sabe, me tornar um atleta de ponta e competir nas paralímpiadas”, disse.

READ  "A grande obra que quero realizar é cuidar das pessoas", diz Caiado em Moiporá

Kezya Freitas, atleta de parabadminton, diz que a chegada do centro de referência é uma conquista para a cidade. “É um lugar de inclusão, onde vamos ter nosso direito de fala, e um lugar mais aberto para sermos nós mesmos”, pontuou.

Modalidades e locais de aulas

Modalidades: Natação e Atletismo
Local: Faculdade de Educação Física e Dança – FEFD/UFG.
Endereço: Avenida Esperança, s/n – Chácaras de Recreio Samambaia, Goiânia – GO

Modalidade: GoalBall
Local: Seceg – Sindicato dos Empregados no Comércio no Estado de Goiás (Vila Nova)
Endereço: Rua A, 832, esquina com Avenida Anhanguera, 210 – Setor Leste Vila Nova, Goiânia – GO

Modalidades: Futebol de Cegos e Parabadminton
Local: Associação dos Surdos de Goiânia.
Endereço: Rua A 801, Chácara VI, S/N – Osvaldo Rosa, Goiânia – GO

Modalidade: Tênis de Mesa
Local: FacUnicamps – Faculdade Unida de Campinas.
Endereço: Rua 210, 386 – Setor Coimbra, Goiânia – GO

Modalidade: Judô
Local: CAP/Cebrav
Endereço: Rua 134, 235 – Setor Oeste, Goiânia – GO

Modalidade: Tênis de Mesa
Local: Adfego – Associação dos Deficientes Físicos do Estado de Goiás
Endereço: Avenida Independência, 3026 – Setor Leste Vila Nova, Goiânia – GO

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA