Cidades

Agehab reduz índices de rejeição de prestação de contas por meio de capacitação

Publicado

em


A Agência Goiana de Habitação (Agehab) conseguiu reduzir os índices de prestação de contas irregulares por parte dos parceiros graças à capacitação realizada junto aos entes conveniados. A Agehab atendeu nesta quarta-feira (18/8) os municípios de Rubiataba e Itumbiara, onde estão sendo construídas praças com recursos do Governo de Goiás destinados a equipamentos comunitários. Os encontros voltaram a ser realizados presencialmente – durante o primeiro ano da pandemia eram feitos virtualmente – e fazem parte do Plano de Ação da Coordenadoria de Apoio à Gestão de Convênios da agência, para atender o Programa de Compliance Público.

A aprovação da prestação de contas garante a continuidade de convênios com as entidades e os municípios, além de assegurar o cumprimento dos cronogramas de obras. Esse acompanhamento mais próximo, com treinamento para sanar eventuais falhas, também está garantindo mais celeridade aos processos.   

Na terça-feira (17/8), foi realizada a capacitação da equipe da Elmo Engenharia, empresa que atua na construção do Residencial Padre Pereira, no Setor Mariliza, em Goiânia. O residencial contará com 336 unidades habitacionais em cinco etapas de construção.  O módulo 1, para 112 moradias, já teve as obras iniciadas, com entrega da primeira etapa de recursos referente a 56 unidades habitacionais. Com relação ao módulo 2, já foram entregues os recursos estaduais para 26 moradias. O investimento total do Governo de Goiás na construção do empreendimento será de até R$ 5 milhões.

READ  Nação BRB FLA atinge 200 mil contas como banco digital completo  

As moradias do Residencial Padre Pereira estão sendo construídas em parceria com a Prefeitura de Goiânia e o governo federal, com recursos do FGTS. Os beneficiários para esse empreendimento já foram selecionados pela construtora, conforme determina o programa federal.

Para receber o recurso estadual, a título de subsídio, no valor de até R$ 15 mil, a família deve se enquadrar nos requisitos do programa estadual, como o de ter renda familiar de até três salários mínimos. O recurso geralmente é utilizado como entrada no imóvel e/ou para reduzir o valor das parcelas de financiamento.

Fonte: Agência Goiana de Habitação (Agehab)

Fonte: Governo GO

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA