Política

Antonio Gomide apresenta proposta que promove a educação alimentar na rede pública de Goiás

Publicado

em


Começou a tramitar na Assembleia o projeto de lei n° 7267/21 que visa melhorar a qualidade nutricional das merendas escolares da rede pública estadual de ensino. O projeto é de autoria do deputado Antonio Gomide (PT) e recebeu o nome de “Estudante saudável, futuro sustentável”.

O petista chama atenção para os poucos debates que envolvem a alimentação fornecida aos alunos da rede pública. Em sua justificativa, Gomide alerta que “a alimentação, entre outros fatores, determina a qualidade de vida, longevidade e capacidade de aprendizado”. O projeto visa transformar a longo prazo a forma como a sociedade se alimenta, prevenindo doenças por baixa imunidade e descontrole de massa corporal.

Outro objetivo do projeto é conscientizar professores, alunos e familiares sobre os benefícios da alimentação saudável, e concretizar a educação alimentar e nutricional entre os temas dos currículos de ensino. Uma das medidas previstas no projeto é o desenvolvimento e realizações de feiras nas escolas que tratem da alimentação saudável, além da promoção de concursos de redação sobre o tema e atividades interdisciplinares referentes à disciplina de alimentação saudável.

READ  Deputados apresentam projetos de lei e requerimentos à Mesa Diretora

Antonio Gomide quer também ampliar os produtos provenientes da agricultura familiar e estabelece que, até 2025, 50% da produção das merendas seja resultante deste modelo de cultivo. O deputado argumenta que, além da alimentação saudável, o projeto “promoverá uma enorme valorização da agricultura familiar e de produções locais e sustentáveis do Estado de Goiás”.

Gomide revela que a ideia foi inspirada na proposta apresentada na Assembleia Legislativa de São Paulo, pela deputada estadual Alessandra Monteiro (REDE)

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA