Cidades

Banco de leite materno precisa aumentar estoque

Publicado

em


O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Estadual Materno Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) informa que está com apenas 50 doadoras e com um estoque de 150 litros de leite em seus refrigeradores. Esse volume é metade do necessário para garantir, com segurança, a alimentação de bebês recém-nascidos prematuros, ou que precisam ganhar peso, internados na unidade de saúde da capital.

Segundo a coordenadora do BLH, Renata Leles, é preciso dobrar esses números. “Para manter os estoques estáveis, deveríamos dispor de 300 litros, devido à grande demanda de recém-nascidos prematuros, com baixo peso ou que por algum motivo ainda não estão aptos a serem amamentados diretamente no seio materno, internados na unidade”, avalia a coordenadora.

O leite materno é o alimento mais completo para o bebê. Rico em água, proteínas, lipídios, glicídios, vitaminas e minerais, é perfeito para o recém-nascido, porque dispõe de todos os nutrientes necessários nos primeiros meses de vida do bebê para um desenvolvimento saudável.

READ  Banco Mundial diz que Brasil é o sétimo líder em governo digital

Para realizar as doações, as mães precisam seguir algumas exigências como apresentar exame de pré-natal que comprove ausência de doenças infecto-contagiosas, não podem ser fumantes, usuárias de drogas ou de bebidas alcoólicas. Além disso, a doadora não pode ter recebido sangue nos últimos seis meses, e não podem fazer uso de medicamento que contenham restrições à amamentação e consequentemente à doação.

As mães interessadas em doar leite materno podem enviar mensagem para o número (62) 3956-2921 e solicitar a coleta em domicílio.

Doação de leite

A unidade é abastecida com doações de mães com excedente de leite, que podem armazenar o produto em casa. Para coletar o material, o BLH conta com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás, que disponibiliza veículo e profissionais de apoio. As profissionais vão até as residências das doadoras e, além de coletar o leite, fazem um trabalho de orientação às mães.

Após ser coletado, o leite é analisado e pasteurizado para que fique em condições sanitárias de consumo. O leite é então congelado, podendo ficar armazenado por seis meses. O BLH é pioneiro na realização de atividades voltadas para a conscientização da importância do aleitamento materno e da doação de leite, o que contribui com a certificação de “Hospital Amigo da Criança”, concedida por meio da Iniciativa Hospital Amigo da Criança, idealizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Unicef.

READ  Ruraltins e Banco do Brasil capacitam extensionistas para orientar produtor no acesso ao crédito rural

 Marilabe Corretino – texto Foto – (divulgação)/ IGH

Fonte: Governo GO

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA