Política

Henrique Arantes sai em defesa dos clubes de caças

Publicado

em


O deputado Henrique Arantes (MDB) usou a tribuna do Parlamento goiano na sessão ordinária híbrida desta terça-feira, 21, e, durante o Pequeno Expediente, saiu em defesa do registro de armas e da atividade exercida pelos colecionadores, atiradores e caçadores no Brasil.

Arantes destacou que os Caçadores, Atiradores e Colecionadores (Cacs) atuam de forma regular, seguem as exigências da legislação para aquisição e utilização de armas de fogo e munições e que estão habilitados a praticar a caça do javali. Ele acrescentou que esse tipo de animal pode, segundo ele, ser livremente caçado por orientação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). “Esse animal é estrangeiro, alheio à nossa fauna”, justificou o deputado.

O emedebista acrescentou que os colecionadores, atiradores e caçadores tem custos elevados para exercer a atividade devido, na sua visão, a burocracia prevista em decretos e leis federais e que são fiscalizados por parte de órgãos, como o Exército Brasileiro e o Ibama. Porém, ele disse que os cacs vão continuar promovendo a caça ao javali. “É um manejo dessa praga do javali. Esse animal é totalmente nocivo. O que os caçadores estão fazendo ao Brasil é uma bondade”, concluiu.

READ  Paulo Cezar Martins defende derrubada de veto à matéria que homenageia filho de Odair Resende

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA