Geral

Sambistas comemoram editais de apoio ao carnaval

Publicado

em


Representantes e componentes das escolas de samba e blocos tradicionais do Distrito Federal se reuniram na Praça da Língua Portuguesa, localizada na Biblioteca Nacional de Brasília, na tarde desta terça-feira (26), para agradecer a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) pela publicação dos editais de apoio ao carnaval tradicional.

Representantes das escolas de samba e blocos tradicionais celebram apoio para o carnaval | Foto: Marina Gadelha/Secec-DF

Ao som de frevo, marchinhas e de muito samba, o grupo formado por integrantes de diversas agremiações – como a Unidos do Varjão, Acadêmicos da Asa Norte, Menino de Ceilândia e Galinho de Brasília – saudou a publicação, sobretudo, do Edital nº 34/2021, que vai selecionar duas propostas para desenvolver atividades de apoio às agremiações, num aporte de quase R$ 4 milhões.

“Brasília está há quase uma década sem uma manifestação cultural dessa magnitude, que são os desfiles de carnaval. Tenho dito frequentemente que é pela cultura que o país vai sair dessa crise”Bartolomeu Rodrigues, secretário de Cultura e Economia Criativa

“Esse edital vai dar oportunidade para que as escolas mantenham seu funcionamento, inclusive com cursos de qualificação, para que nos preparemos para os desfiles de 2023”, observou Hélio dos Santos, presidente da Liga de Escolas de Samba Tradicionais de Brasília (Liestra).

READ  Feira rural com apoio da Emater de volta ao Parque da Cidade

O outro edital, n° 27/2021, visa selecionar Organização da Sociedade Civil (OSC) para gerenciar o projeto Escola de Carnaval. Com valor de R$ 1,5 milhão, a proposta engloba todas as regiões administrativas (RAs).

“Brasília está há quase uma década sem uma manifestação cultural dessa magnitude, que são os desfiles de carnaval. E quando colocamos a cadeia criativa do carnaval para rodar isso representa muito para a economia. Tenho dito frequentemente que é pela cultura que o país vai sair dessa crise”, apontou o secretário de Cultura e Economia Criativa do DF, Bartolomeu Rodrigues.

Inclusão cultural

Presidente de um dos mais tradicionais blocos de carnaval do DF, o Galinho de Brasília (que completa 30 anos de criação em 2022), Romildo de Carvalho afirma que “a abertura dos editais é fundamental para a sobrevivência dos blocos tradicionais e inclusão da cultura. E para que se continue fazendo o carnaval que Brasília gosta e merece.”

Sambistas na Praça da Língua Portuguesa, localizada na Biblioteca Nacional de Brasília | Foto: Hugo Lira/Secec-DF

A presidente da Associação Recreativa e Cultural Unidos do Varjão e ex-rainha de bateria da agremiação, Claudinha Constâncio, agradeceu pelo estímulo dado às escolas de samba tradicionais. “Esse apoio vai viabilizar os projetos prestados à comunidade, como oficinas de corte e costura, artes, teatro e percussão.”

READ  Escola de Carnaval seleciona Associação Luta pela Vida

Responsável por fomentar a política pública para o carnaval, a Subsecretaria de Difusão e Diversidade Cultural (SDDC) lançou os dois editais em um intervalo de um mês. “Juntos, esses instrumentos devolvem a potência para que esse segmento crucial da cultura popular volte a movimentar as comunidades”, destaca a subsecretária Sol Montes.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Fonte: Governo DF

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA