Política

Thiago Albernaz apresenta PEC para assegurar recursos ao Terceiro Setor. Matéria tem prazo para apresentação de emendas

Publicado

em


O deputado Thiago Albernaz (Solidariedade) protocolou na Alego a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que assegura recursos às organizações sociais, organizações não governamentais (ONGs), organizações sociais de interesse público, organizações da sociedade civil e entidades declaradas de interesse público estadual. A PEC tramita na Casa de Leis com o nº 7776/21.

A proposição do parlamentar faz uma adição ao artigo 111 da Constituição de Goiás. “Sem prejuízo ao disposto no § 8° deste artigo, no mínimo 10% do valor das emendas individuais a que se refere o § 8° deste artigo será destinado a organizações sociais, organizações não governamentais-ONGs, organizações sociais de interesse público, organizações da sociedade civil e entidades declaradas de interesse público estadual”, dispõe.

Thiago Albernaz observa que a importância do Terceiro Setor está intrinsicamente ligada ao desenvolvimento regional por sua contribuição com os aspectos de uso significativo de mão de obra voluntária, buscando interesse público e proporcionando melhores serviços à comunidade. A atuação conjunta entre o Estado e a sociedade civil, possibilita que os serviços públicos sejam desempenhados de forma mais eficiente, além de tornar a atividade administrativa, os serviços prestados pelo Estado, mais democrática. Para o deputado, a sociedade civil consequentemente se torna mais engajada e interessada na participação das decisões do Estado.

“As demandas e necessidades das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social se multiplicam na medida em que ocorre o crescimento populacional, em especial, neste momento pandêmico que trouxe para o cenário nacional o aumento significativo do desemprego, ocorrendo assim a migração para a informalidade. Importante salientar que o Terceiro Setor tem sido um forte aliado das gestões públicas nas esferas federais, estaduais e municipais, pois consegue chegar onde o poder público não atinge. No entanto, as poucas políticas públicas que estão à disposição destas entidades têm dificultado de forma relevante o atendimento adequado às famílias socialmente vulneráveis”, argumenta.

A matéria encontra-se tramitando na Comissão de Constituição, Justiça e Redação, sendo que no dia 19 de outubro iniciou-se a contagem, conforme o Regimento Interno da Casa, do prazo  de 10 sessões ordinárias para que os deputados possam apresentar emendas. 

Comentários do Facebook
READ  Sérgio Bravo afirma que PEC reduz recursos dos municípios
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA