• redacao@gazetadoestado.com.br

Nacional

Vereadores de SP analisam mudanças com Ricardo Nunes à frente da prefeitura

Publicados

em


source
Vereadores de SP analisam mudanças com Ricardo Nunes à frente da prefeitura
Reprodução/Secom

Vereadores de SP analisam mudanças com Ricardo Nunes à frente da prefeitura

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na última segunda-feira (04) a licença do prefeito de São Paulo , Bruno Covas (PSDB), para que ele possa cuidar do seu tratamento contra o aparecimento de novos focos de câncer. Com isso, o vice Ricardo Nunes (MDB) estará à frente da principal prefeitura do país pelos próximos 30 dias e a relação entre o executivo e o legislativo municipal deve mudar durante o período. As informações são do portal Uol .

Não há consenso entre os apoiadores de Covas no que diz respeito a continuidade das pautas inicialmente propostas. Já entre opositores, cresce o sentimento de que Ricardo Nunes possa avançar nas “pautas de costumes”.

Um parlamentar que integra a base de apoio de Bruno Covas ressaltou que “Ricardinho [apelido do vice prefeito na Casa] tem boa relação com todos, sabe conversar, mas ele é de outro partido, de um outro grupo, e vai impor as pautas dele”.

READ  Mais de 5 mil mulheres à frente da gestão de propriedades rurais

O líder do PSDB na Câmara, Xexéu Tripoli, não acredita que mudanças ocorrerão e que a integração entre Covas e Nunes fará com que as propostas “não parem”.

Você viu?

Gilberto Nascimento Jr. (PSC-SP), vereador que se autodenomina “independente”, argumentou que não haverá grandes mudanças “com o Ricardo. O que aumenta é a relação [com os vereadores], um pouco mais pessoal. A gente já tem uma relação boa com o Covas, mas fica ainda mais fácil com o Ricardo”.

A avaliação da oposição não segue o mesmo caminho. Silvia Ferrada (PSOL-SP), covereadora da Bancada Feminista disse que a mudança causa “bastante preocupação”, pois os posicionamentos de Nunes são “muito complicados em relação a alguns temas importantes, como gênero e a questão LGBTQIA+”.

Um parlamentar de oposição, que não quis ser identificado, foi taxativo: “Essa legislatura está com um pé mais conservador . se com Covas está ruim, com o Nunes fica pior.”


O posicionamento oficial da prefeitura é de que, pelo próximos 30 dias, nenhuma mudança deverá ocorrer na condução do executivo municipal. A preocupação entre alguns vereadores é com a possibilidade da licença de Covas se estender e, com isso, Ricardo Nunes passar a se sentir “mais confortável” na cadeira de prefeito.

Comentários do Facebook
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA